Alimentação saudável pode melhorar a saúde da mulher; Saiba mais.

Em conversa com nutricionista especializada no atendimento à mulher, o AnaMaria Receitas aprendeu um pouco mais sobre como a alimentação pode melhorar inúmeras queixas relacionadas ao organismo feminino. Confira a seguir! Foto: Pixabay

Sabemos que, em momento algum, ser mulher é fácil e em todas as etapas da vida nos deparamos com novos desafios, o que pode tornar tudo ainda mais cansativo. Seja na menstruação, TPM, doenças hormonais, transtornos alimentares, gravidez, menopausa, é uma chuva de obstáculos um atrás do outro. 

Publicidade

E, como tudo na vida, sempre tentamos achar uma solução rápida e fácil para resolver tudo isso da forma mais prática. Confira a seguir, com o AnaMaria Receitas, como a alimentação pode ser a resposta que você estava procurando para melhorar a sua rotina, saúde e vida!

Alimentação saudável é o melhor remédio!

O AnaMaria Receitas está quebrando vários tabus hoje. Vamos falar sobre menstruação, ou melhor, como podemos aliviar os sintomas do nosso ciclo menstrual, até porque, ele dura o mês todo e não apenas os dias de sangramento. 

Para algumas mulheres, tudo é muito tranquilo. Mas TPM, cólicas, dores musculares, enxaquecas, prisão de ventre, diarreia podem ser bem comuns para outras. A “solução” que muitas encontram é se aprisionar à pílula anticoncepcional como forma de “tapar o buraco”. 

Porém, o que poucos sabem é que a pílula não é tão inofensiva assim. Os hormônios sintéticos disponíveis no remédio podem mudar todo o comportamento do seu corpo e mente, influenciar no aumento de peso, além de mascarar sintomas de doenças como a Síndrome do Ovário Policístico (SOP) e a endometriose. 

Publicidade

Sendo assim, a melhor opção para você ter um ciclo menstrual tranquilo é por meio da alimentação. A nutricionista Tainá Strutz, especializada no tratamento nutricional de mulheres, nos conta que devemos evitar o consumo de industrializados. 

Além disso, de acordo com a nutri, principalmente para as mocinhas com SOP e endometriose o tratamento de sintomas deve ser feito com uma alimentação antioxidante com alimentos como frutas vermelhas e roxas, óleos bons (presentes no abacate, castanhas e peixes), legumes e vegetais verdes escuros, etc. Essa alimentação antioxidante pode muito bem aliviar os sintomas do quadro dessas doenças.

Claro que durante a TPM é um pouco mais difícil, uma vez que a vontade de açúcar e gorduras saturadas fica grande. Mas é sobre o equilíbrio nutricional. Não queremos dietas restritivas, apenas que você saiba que os industrializados são o caminho fácil para ciclos irregulares, dores e incômodos que facilmente podem ser evitados com uma alimentação mais saudável.  

Publicidade

Outras fases da vida

Mas, como sabemos, a mulher não menstrua a vida toda e, em dois casos específicos, devemos tomar alguns cuidados adicionais além das dicas citadas acima. Em primeiro lugar temos a gravidez. 

Já temos uma matéria aqui que conta tudo sobre o que comer e o que evitar durante a gestação. Mas só lembrando que o acompanhamento nutricional é importantíssimo antes mesmo de engravidar, tanto os papais quanto as mamães devem procurar orientação médica para que todo o processo ocorra com tranquilidade. 

Agora a menopausa é outro momento marcante na vida da mulher. “É bem importante a gente ficar atento ao aporte proteico da mulher na menopausa, porque a gente tem a tendência de perder massa muscular”, comenta Tainá Strutz. A nutri também conta que alimentos ricos em cálcio, vitamina C e D são interessantes, além da hidratação contínua, uma vez que os fogachos (aqueles calores intensos repentinos) clássicos tendem a aparecer. 

Publicidade

Em ambos os casos, o apoio profissional é indispensável. Afinal, cada mulher é uma e nossos corpos funcionam de formas diferentes. Em algumas circunstâncias, o suplemento nutricional pode ser uma boa opção para reduzir riscos na gravidez e aliviar sintomas da menopausa. 

Álcool no corpo da mulher 

Alcool não é bom, muito menos para mulheres
Alcool não é bom, muito menos para mulheres/Foto: Pixabay

Se os alimentos processados tivessem um aliado, ele seria o álcool. É muito enraizado na nossa cultura brasileira tomar biritas por aí. E tudo bem (se você for maior de idade, claro), o problema é que a bebida alcoólica em excesso pode ser extremamente prejudicial ao bom funcionamento do nosso organismo, principalmente na saúde da mulher. 

O consumo exagerado de álcool pode desequilibrar seu sistema como um todo. Tainá nos conta que “o álcool pode alterar os níveis hormonais das mulheres principalmente quem já têm problemas hormonais como a SOP e endometriose”. Sintomas como a menstruação desregulada, dores fortes antes do sangramento e infertilidade podem aparecer em mulheres que têm o hábito de extrapolar nos drinks. 

Publicidade

Fora isso, alguns estudos mostram que o excesso de álcool pode provocar uma piora em quadros de ansiedade, estresse, síndrome do pânico e episódios depressivos. Até porque ele é uma bebida depressora do sistema nervoso central, ou seja, depois de te deixar feliz, ele te deixa triste. 

Além de tudo isso, o álcool contribui para o aumento da insulina no seu corpo. Basicamente, o que acontece é que a gente não foi feito para metabolizar o etanol, então ele se transforma em gordura. O consumo excessivo e frequente pode até resultar em quadros de diabetes, sem contar que dificulta o processo de perda de peso. 

Enfim, o corpo da mulher é ainda mais sensível para tudo isso. Pesquisas indicam que o fígado feminino é mais delicado e, por isso, somos mais suscetíveis a doenças hepáticas – principalmente relacionadas ao abuso de bebidas alcoólicas.

Então, sim, amamos uma bebidinha aqui e ali, mas vamos estabelecer limites. Ainda mais se você sente sintomas fortes durante o seu ciclo, menopausa ou está com dificuldade para engravidar. 

Lição de casa! 

E aí, mulheres, o que aprendemos na aula de hoje? Sabemos que em qualquer etapa da vida precisamos priorizar alimentos antioxidantes, fugir de industrializados processados e bebidas alcoólicas. Mas fora isso, o que podemos fazer para melhorar a nossa qualidade de vida?

A dica é praticar exercícios físicos. Como a nossa nutricionista Tainá Strutz conta: “além de nos deixar mais definidas e bonitas, o esporte também melhora na disposição e na saúde mental”. Seja para regular seus hormônios, promover equilíbrio na saúde mental, estética e autoestima, aumentar a massa muscular (principalmente na menopausa), os exercícios físicos são muito bem-vindos. 

Em conjunto com uma alimentação nutritiva e equilibrada, a prática de esportes traz muitos benefícios para a nossa saúde como um todo. Com essa combinação “milagrosa”, suas dores, incômodos e irregularidades tendem a diminuir e a sua qualidade de vida aumenta muito!

Exercício físico também é essencial/Foto: Pixabay