Como usar a cerveja em receitas?


A cerveja é uma bebida alcoólica muito querida no mundo inteiro e principalmente por nós, brasileiros. Qualquer ocasião é combina com uma boa cervejinha gelada, seja num churrasco, numa festa de aniversario, num encontro com amigos, ou até mesmo, antes do almoço para abrir o apetite. Além de ser uma deliciosa bebida que você pode desfrutar em qualquer data, você sabia que a cerveja também pode ser utilizada no preparo de algumas receitas?

Apesar de causar estranheza para alguns, o uso da cerveja nas receitas é uma tática muito utilizada na gastronomia, isso porque essa bebida acrescenta aos alimentos um sabor muito especial. E essa combinação de bebida alcoólica com comida pode ser feira de diversas maneiras, além de que existem cervejas especificas para utilizar. Quer saber mais? Então, continue lendo para descobrir!

Qual cerveja utilizar em receitas?

Antes de saber como a cerveja pode deixar suas receitas mais deliciosas, você precisa saber que não é qualquer cerveja que você pode acrescentar em suas comidinhas. Para obter o resultado delicioso e preciso utilizar os ingredientes corretos. Por isso, anote aí:

Para frangos, peixes, frutos do mar e saladas, que são comidas mais leves, opte por cervejas claras, como Pilsen e Weiss.

Já a s cervejas escuras, como Stout, Porter e Bock, são as melhores opções para pratos mais pesados e gordurosos e sobremesas como, carne bovina e suína, alimentos condimentados e chocolate.

O álcool da cerveja, quando em contato com temperaturas altas, evapora, e o que resta na receita são penas os sabores e aromas. No entanto, é importante lembrar que algumas receitas frias podem conter um pouco de teor alcoólico.

Outro ponto é que para utilizar a cerveja em suas receitas é importante ficar atento a detalhes como a qualidade da bebida, a quantidade que será utilizada e o teor alcoólico da cerveja escolhida. Isso porque, quanto mais alto o teor alcoólico, mais intenso o sabor e mais difícil será para fazer com que o álcool evapore, exigindo mais tempo de forno ou fogo ligado.

Como utilizar a cerveja nas receitas?

Exitem três maneiras de utilizar a cerveja em suas receitas, venha conferir aqui são:

Molhos e marinadas

Uma maneira deliciosa de utilizar a cerveja é adiciona-la a carnes antes do cozimento. Desse modo, a bebida vai proporcionar ao alimento um sabor diferente e deixará sua carne mais saborosa e suculenta. Além de amaciar a carne.

A cerveja também pode ser utilizada em molhos, ajudando a encorpá-los e proporcionar sabor. No caso de molhos para a salada, por exemplo, a cerveja do tipo Sour, pode substituir o limão ou o vinagre.

Para cozinhar

Se você não tiver tempo para esperar a marinada, outra opção é adicionar a cerveja ao cozimento, como por exemplo num picadinho de carne. Dessa forma, a bebida pode conferir um sabor único e aprimorar um simples picadinho.

Em sobremesas

Pode até parecer estranho, mas a cerveja pode deixar sua sobremesa com um sabor incrível, transformando numa combinação perfeita. Para isso, use a bebida de forma estratégica, pro exemplo, em receitas que são preparadas com café e chocolate adicione a cerveja para um toque especial. Ou, para sobremesas feitas com frutas ácidas, opte por uma cerveja mais cítrica que é sucesso!

Quais são os temperos essenciais para a cozinha?


A culinária tem vários truques que vamos aprendendo com a prática. Seja na temperatura certa da manteiga para um bolo ou no pré-aquecimento do forno para uma torta, toda receita tem seus truques. Entre eles, os temperos usados nos pratos são outra arte que começamos a dominar conforme iniciamos na cozinha. 

No entanto, assim como várias outras técnicas, temperar uma receita pode ser uma habilidade traiçoeira, afinal, há um equilíbrio ideal para que seu prato não fique temperado demais, nem de menos. Sem contar que ficar apenas no sal e pimenta, às vezes, pode ser bem sem graça. 

Por isso, o AnaMaria Receitas te ensina algumas técnicas de tempero e te mostra quais os temperinhos essenciais para se ter na cozinha! Chega de comida sem sal!

Como saber qual tempero usar?

O AnaMaria Receitas já te ensinou os temperos certos para cada carne. Isso já facilita bastante, mas é interessante ousar mais na cozinha e preparar pratos com temperos diferentes. 

A primeira dica é: experimente. Compre e prepare um prato fácil e rápido com novos temperos que você não costuma usar. Assim seu paladar já vai identificar com o que cada temperinho combina ou não. 

A segunda dica é focar nos que são mais versáteis. Não adianta comprar todos os temperos do mundo se você não for usá-los. Então, mesmo que eles demorem para estragar, prefira optar por aqueles que você gosta e combinam com mais de um prato. 

Alguns temperos diferentes para se ter na cozinha

Observação: sal, pimenta, alho e cebola já são obrigatórios. Se você não os utiliza, está na hora de cozinhar mais! 

Cúrcuma: 

Também conhecida como açafrão da terra, a cúrcuma é uma planta de raízes com uma cor de laranja bem forte. Esse tempero conta com o efeito antioxidante e pode ser usado como cosmético anti-acne por ser antibactericida também. Já a cúrcuma em pó pode ser utilizada para temperar sopas, legumes e carnes, mas você pode experimentá-la na preparação do arroz. 

Colorau (Urucum): 

O colorau, antes de se tornar temperinho de cozinha, era usado pelos grupos indígenas como tinta para as pinturas corporais. Depois de algum tempo ele foi incorporado como um tempero suave e adocicado de carnes, frangos, peixes e sopas, além de ser um ótimo corante natural. 

Temperinhos especiais/ Foto: Pixabay

Cominho: 

É um tempero muito comum em alguns países da África como o  Egito, na Ásia e no Oriente Médio. Como ele tem um sabor forte, o aconselhado é usar apenas uma quantidade bem pequena na ponta da faca. Use durante a cocção de carnes e frangos. 

Alecrim: 

O alecrim (o verde mesmo, não o dourado), é uma planta aromática, perfeito para dar um sabor diferente aos seus pratos. Diferente dos outros temperinhos, ele pode ser servido junto com a comida e completar na apresentação visual do prato. Desde batata frita, até tortas e carne vermelha, o alecrim é uma boa pedida. 

Cebolinha: 

Muito conhecida e utilizada na culinária Asiática, a cebolinha é um temperinho muito simples de fazer. É importante utilizá-la fresca para que seus benefícios sejam aproveitados. O sabor dela pode se tornar forte, tudo depende da quantidade de cebolinha adicionado a receita. Esse tempero combina bem com risotos, saladas, refogados, carnes, frangos, patês, sopas e outros diversos pratos diferentes. 

Cebolinha/ Foto: Pixabay

Louro: 

Por mais que ele seja uma folha, o seu consumo não é direto. Ele dá sabor e aroma para caldos, molhos e sopas, mas geralmente é retirado antes de servir. Seu uso mais comum é no feijão. 

Manjericão: 

Essa folha aromática é muito famosa por sua participação na pizza de marguerita. Mas além disso, a folha pode ser usada em macarronadas, molhos, caldos, sopas, saladas, tortas, ao lado de queijos e às vezes em bebidas. 

Páprica: 

A páprica é um tempero laranjinha muitas vezes confundido com o colorau. Porém, diferente dele, sua adição na receita deve ser feita depois do processo de cocção, uma vez que depois de um tempo de cozimento seu sabor pode ficar mais amargo. Então adicione a páprica depois que seu peixe, frango, molhos, carne, tortas e legumes já estiverem cozidos. 

Coentro: 

Geralmente o coentro é visto como uma folha simples, mas é possível também usar suas sementes. Ele é um tempero que pode ser forte, mas é sobre dosar bem a quantidade e essa folhinha vai dar um toque especial em seus molhos, peixes, saladas e frutos do mar. 

Semente de coentro também é usada para temperar/ Foto: Pixabay

Noz moscada:

A noz moscada é um coringa e, para quem gosta, ela vai para a lista de temperos essenciais. Em salgados você pode utilizá-la em sopas, cremes, molhos e caldos. Já em sobremesas, tortas, biscoitos, bolos e frutas frescas recebem muito bem.