Comer assistindo vídeos e TV pode ser prejudicial à saúde; Saiba mais


Me lembro desde mais nova de voltar de qualquer almoço da casa da minha avó (muito bem servido e completamente satisfeita) doida para assistir TV e mesmo depois de uma bela refeição, eu ainda buscava algo na cozinha que pudesse me entreter. Além dos dedinhos nervosos loucos para fazer alguma coisa enquanto estava sentada no sofá, a televisão também é responsável pela minha falta de saciedade. Você também é assim? Veja como a TV pode ser um problema para os nossos hábitos alimentares com o AnaMaria Receitas!

Não é fome, é vontade de comer

Por mais que algumas vezes seja difícil diferenciar, fome e vontade de comer são reações do nosso organismo bem distintas. Até porque a fome, ou a simples queda da quantidade de açúcar no sangue, manda sinais físicos bem certeiros para que a pessoa perceba que está na hora de se alimentar. 

Já a vontade de comer pode estar ligada a diversos motivos: tédio, emoção, sono, rotina, cultura e outras milhares de razões. A televisão, por sua vez, entra como aliada à comilança desnecessária e faz com que seu apetite abra, mas sem a necessidade física de consumir qualquer alimento. 

Assistir TV pode sim aumentar a vontade de comer. Existem alguns motivos, mas o principal está atrelado às emoções. De acordo com uma pesquisa da Universidade Cornell nos Estados Unidos, assistir um filme de ação pode provocar ansiedades que vão embora ao ingerir um balde de pipoca. O resultado desse estudo mostrou que as pessoas consumiram 65% de calorias a mais do que aqueles que assistiram a um programa de TV menos agitado.

Uma outra razão é o tédio, afinal, muitas pessoas são incapazes de sentar no sofá e assistir à TV sem fazer nada com as mãos. Uma atividade que antes era entediante se torna divertida ao poder se lambuzar com um pote de sorvete. 

Isso é tão lógico na nossa sociedade que as televisões começaram a seguir nossos costumes alimentares. Isto é, hoje é muito comum encontrar aparelhos de TV nas cozinhas de casa, na copa do trabalho, na sala de jantar, e o pior de tudo é que é muito normal – até mais prático algumas vezes. No entanto, especialistas da área da saúde recomendam parar esse hábito. 

Os perigos por trás de comer em frente à TV

Perigos de comer em frente à TV/ Foto: Pixabay

Já é fato que a ciência contraindica o uso frequente de telas e televisões. Os motivos são variados, mas a falta de estimulação cerebral e o sedentarismo são os principais. Mas fora estes, você sabia que a saúde nutricional de uma pessoa pode ser prejudicada pelo simples hábito de comer em frente a TV? 

Uma das razões é que comer enquanto assiste televisão altera a sensação de saciedade. Nutricionistas e especialistas da área da saúde relacionam essa falta de noção de quantidade com a distração criada pela TV. Isso porque, não prestamos atenção no sabor, textura, aroma, som e nas aparências do prato e perceber todos os sentidos do corpo durante a alimentação é crucial para uma boa relação com a comida. 

Outro motivo é que geralmente, quando pegamos algo na cozinha para beliscar, dificilmente será algo realmente nutritivo e pouco calórico. Os pratos mão na roda na verdade vêm dentro de uma embalagem, o que já prejudica a nossa saúde por si só, uma vez que esses alimentos industrializados contém dosagens malucas e desnecessárias de açúcares, conservantes, aromatizantes, sódio, gorduras, calorias e mais um monte de substâncias inconvenientes. 

O problema pode ser ainda mais fundo quando o assunto é comercial de alimentos na televisão. Assistir aos programas de TV que incentivam o consumo de comidas não saudáveis pode motivar hábitos alimentares perigosos, ainda mais para as crianças, que são mais influenciáveis. 

Esse desequilíbrio de quantidade e qualidade da comida pode se transformar em um problema crônico, tudo depende do tempo dedicado à televisão. Tal costume de se alimentar em frente à TV pode causar problemas de saúde sérios a longo prazo como obesidade e doenças relacionadas a ela

O que fazer para romper esse hábito? 

A dica principal é diminuir o tempo de televisão. Até porque, como já falamos, não é apenas na alimentação que as telas podem prejudicar a sua saúde. Por isso, tente substituir este passatempo por um livro, palavras cruzadas, ou melhor ainda, sair para se exercitar. 

Outro ponto que pode contribuir para quebrar esse costume é aprender a comer com consciência. Ou seja, mesmo que a TV te deixe com vontade de comer, experimente ouvir seu corpo e diferenciar essa vontade da fome. Além disso, exercite prestar atenção em todos os aspectos de sua refeição, dessa forma, o ato de comer não vai ser entediante a ponto de precisar ligar a televisão. 

Por fim, deixe lanchinhos saudáveis prontos para consumo. Tanto para assistir TV quanto para a vida, quando bate aquela vontadezinha de beliscar algo, tenha comidinhas prontas que não tenham vindo de uma embalagem. Legumes, frutas e sanduíches naturais são uma bela substituição de salgadinhos, chocolates e refrigerantes. 

Troque a TV por exercícios físicos
Troque a TV por exercícios físicos/Foto: Pixabay