7 alimentos para cuidar da pele durante o verão


Durante o verão, quando as altas temperaturas exigem cuidados especiais com a pele, cresce a preocupação das pessoas com relação aos alimentos consumidos, o que faz com que a demanda por profissionais da área de saúde e bem-estar também aumente. Conforme dados do GetNinjas, aplicativo para contratação de serviços no Brasil, a procura por nutricionistas aumentou 41% de dezembro de 2023 para janeiro deste ano.

Quando falamos de nutrição, no entanto, a tendência é pensarmos em eliminar os quilinhos adquiridos nas festas de final de ano. Contudo, é válido lembrar que uma alimentação de qualidade também contribui, por exemplo, para manter a pele saudável e bem cuidada. Por isso, o AnaMaria Receitas conversou com a nutricionista Cleonice Pereira, que elencou sete alimentos para cuidar da pele durante os dias mais quentes de verão. Confira!

Abacate

Além de ser fonte de vitaminas E, C e antioxidantes, o abacate é um dos alimentos que mais ajudam na hidratação e brilho da pele.

Melancia

A melancia é rica em vitaminas e minerais, como A, C e B6, fósforo, potássio, cálcio, magnésio e ferro. Além disso, a fruta também contribui para a hidratação de todos os órgãos do corpo humano.

Amora

A amora é responsável por devolver o aspecto sadio da pele. Isso ocorre, pois é riquíssima em antioxidantes que combatem os radicais livres, responsáveis por danificar as células e causar sinais de envelhecimento.

Linhaça

A ação positiva que a linhaça causa na saúde intestinal afeta diretamente a pele. Além disso, o ômega 3 presente no alimento é um forte colaborador na sustentação da pele e do sistema imunológico. “O consumo regular dessa semente maravilhosa, rica fonte de ômega 3, deixa a pele mais hidratada, suave e com um tônus firme”, explica Cleonice.

Maçã

Além de ser um alimento que cuida da saúde ocular e previne várias patologias, como alguns tipos de câncer, a maça também é excelente para ajudar as células na restauração e proteção contra o envelhecimento precoce.

Cenoura

Além de ser um dos alimentos mais ricos em betacaroteno, antioxidante responsável por sua cor alaranjada, a cenoura é fonte poderosa de fibras e minerais, como fósforo, potássio, cálcio e sódio, vitamina A, B2, B3 e C. Todos esses nutrientes são responsáveis por manter o bom estado das mucosas e contribuir para a cor saudável da pele, podendo ser usada de várias formas: crua, cozida ou em sucos.

Manga

Responsável pelo rejuvenescimento, a fruta é fonte de vitamina e também é rica em antioxidantes. Além de combater os radicais livres, a manga é capaz de regenerar a cútis, evitando rugas e linhas de expressão, e remover as toxinas existentes no organismo.

Estudo define os 10 alimentos mais saudáveis do mundo


Um estudo feito por pesquisadores da William Paterson University, do estado norte-americano de Nova Jersey, definiu os 10 alimentos mais saudáveis do mundo. No total, os especialistas analisaram os nutrientes de 41 comestíveis e verificaram a concentração de 17 substâncias essenciais para o corpo humano em suas composições.

Em seguida, a pesquisa comparou a proporção de vitaminas, fibras e outros itens benéficos à saúde em relação à quantidade de calorias presentes em cada um deles. Assim, os cientistas elaboraram uma tabela com o total de 100 pontos e, a partir disso, ranquearam as comidas com maior densidade de nutrientes. Além de muito saudável, o primeiro item da lista também pode ser cultivado em casa. Confira!

Agrião

Considerado o alimento mais saudável do mundo, o agrião se destaca entre as hortaliças como fonte de vitaminas A, B1, B2 e C, além de ser rico em manganês, ferro, zinco e fósforo. Por conter abundância de fibras e compostos com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, ele prolonga a saciedade, fortalece o sistema imunológico e ajuda na prevenção de diabetes, pressão alta e gripes. O estudo ainda aponta o potencial da planta em desintoxicar o corpo e purificar o sangue.

Alface Chinesa

Em segundo lugar está a alface chinesa. Nutritiva e pouco calórica, ela é fonte de vitamina C e sais minerais, como potássio, magnésio e cálcio. Devido à sua textura crocante e sabor suave, esse tipo de alface é uma ótima opção para ser consumido cru, cozido, refogado e, até mesmo, ensopado.

Acelga

Na terceira posição aparece a acelga. O vegetal, além de conter poucas calorias, é rico em betacaroteno, precursor da vitamina A, e vitaminas B e C. Ademais, o consumo de sua folhagem fornece diversos minerais, como cálcio, ferro e magnésio, compostos essenciais ao organismo.

Folha de Beterraba

A folha de beterraba ocupa a quarta colocação do ranking e, geralmente, é deixada de lado pela maioria das pessoas. Ainda assim, o estudo concluiu que a folhagem contém mais betacaroteno e cálcio do que a própria raiz, além de ser fonte de ferro, fibras e auxiliar no controle da glicemia e na prevenção da anemia. 

Espinafre

Famoso por sua aparição em desenhos infantis, o espinafre “contém nutrientes semelhantes aos da acelga”, porém, em menor quantidade. Classificado em quinto lugar, o vegetal é abundante em vitaminas A e C, e em compostos fenólicos, que possuem propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, auxiliando na prevenção de doenças cardiovasculares.

Chicória

Ocupando a sexta posição, a chicória apresenta a função de saciar o apetite, bem como ajudar a regular o funcionamento do intestino. A hortaliça ainda oferece ao corpo humano fartura de fibras, ácido fólico e zinco, além de vitaminas A, B e C.

Alface

Muito conhecida pelos brasileiros, a alface está classificada na sétima colocação por conter vitaminas do complexo B, vitamina C e betacaroteno. Além disso, a hortaliça é formada por 95% de água, possui baixo valor calórico e auxilia no funcionamento da visão.

Salsinha

Em oitavo lugar, a salsinha possui alto teor nutritivo e uma enorme gama de vitaminas dos complexos A, B, C, E e K. Nesse sentido, ela ainda apresenta importantes quantidades de minerais, como cobre, ferro e magnésio, além de ser fácil de cultivar e manter em pequenas hortas.

Alface-romana

Na penúltima colocação da pesquisa aparece a alface-romana, hortaliça que se destaca pelo alto teor de betacaroteno. Conhecida por suas grandes folhagens, esse tipo de alface possui nutrientes e minerais importantes para o sistema imunológico, juntamente com ácido fólico e vitamina B.

Couve

Por último, mas não menos importante, está a couve. Com abundância de vitaminas dos complexos A, C, D, E e K, além de antioxidantes e potássio, a hortaliça ajuda na perda de peso, fortalece o sistema imunológico e atua na prevenção e tratamento de doenças como anemia, câncer e pressão alta.  

As 5 melhores receitas veganas para se deliciar


Conforme a The Vegan Society, o veganismo é a filosofia de um modo de vida que procura excluir, dentro do possível e praticável, todas as formas de exploração e crueldade para com os animais para alimentação, vestuário ou qualquer outro propósito. Esse tipo de alimentação inclui todos os tipos de grãos, leguminosas, verduras, legumes, frutas e, a partir deles, são incontáveis as receitas veganas criadas para incrementar e moldar a dieta e alimentação vegana.

É possível que o cardápio de alguém que segue essa filosofia de vida seja substituível, para que a quantidade de nutrientes e vitaminas se mantenha saudável. Por isso, o AnaMaria Receitas traz as 5 melhores receitas veganas para agradar ao seu paladar.

Salpicão Vegano

Você já pensou em uma receita vegana de salpicão? Dennis Sloboda mostra que é possível e, além de deliciosa, trata-se de uma receita fácil e rápida de se fazer. Com ingredientes acessíveis, é possível chegar a um resultado maravilhoso.

Salpicão vegano
Salpicão vegano

Pãozinho Vegano

O pão é um dos primeiros alimentos da história e não é porque você escolheu um estilo de vida diferente, que precisa abdicar dessa delícia tão fácil de fazer. Com apenas alguns minutos, o seu café da tarde fica ainda mais completo e gostoso.

Pãozinho vegano
Pãozinho vegano

Caldo verde vegano

No friozinho não tem nada mais saboroso do que um caldo verde para se aquecer. Essa receita é uma opção sem adição de ingredientes animais, tão boa quanto a tradicional.

Caldo verde vegano
Caldo verde vegano

Brigadeiro Vegano

Com essa receita rápida e fácil, é possível matar a vontade de um docinho com um brigadeiro vegano feito com pasta de amendoim e cacau em pó.

brigadeiro vegano
brigadeiro vegano

Bolo vegano de chocolate

Molhado, doce e muito simples de fazer. Esse bolo vegano de chocolate precisa de apenas 20 minutos de preparo, para um resultado delicioso e fofinho. Perfeito para qualquer momento.

Bolo vegano de chocolate
Bolo vegano de chocolate

Dicas para montar uma marmita saudável


Não é surpresa para ninguém que o preço dos pratos em restaurantes está cada vez mais alto. Devido a esse fator, muitas pessoas têm optado por levar marmita para o trabalho ou para situações nas quais ficarão por muito tempo fora de suas casas. 

Por isso, o AnaMaria Receitas trouxe a nutricionista Flávia Bulgarelli para nos ensinar algumas dicas de como montar uma marmita saudável. Venha conferir!

Quais alimentos não podem faltar em uma marmita saudável?

A composição de uma marmita equilibrada deve conter ao menos um legume, uma verdura, uma fonte de proteína, algum carboidrato e, também, leguminosas, como explica a nutricionista. Além disso, é muito importante que o cardápio seja elaborado semanalmente, para evitar que a marmita fique repetitiva e, aos poucos, se torne enjoativa.

Qual a quantidade ideal de comida em uma marmita?

A marmita de um adulto de 70 kg pode incluir 150 g de legumes, cerca de 110 g de proteína, 50 g de leguminosas e, em média, 150 g de carboidratos. “As carnes brancas são o equivalente a um filé médio, que possui 120 g. Porém, quando falamos de carnes vermelhas, o ideal é uma quantidade em torno de 90 a 100 g. Já para os carboidratos, isso vai variar. Você pode consumir 3 fatias de batata doce, que equivalem a 120 g, ou, até mesmo, 130 g de cará ou inhame”, comenta Flávia. 

Como conservar a marmita?

É possível deixar a marmita fora da geladeira, desde que esteja em ambiente fresco e acondicionada em uma lancheira térmica, junto com gelo gel, para manter a comida refrigerada e não haver riscos de contaminação. Contudo, não são todos os alimentos que podem ser armazenados desta forma, como pontua Bulgarelli: “Eu aconselho não utilizar peixes, carnes cruas e molhos a base de creme de leite, leite e maionese. Esses alimentos possuem um ambiente favorável ao crescimento de microorganismos e o risco de contaminação se intensifica com qualquer alteração de temperatura”.

Qual o recipiente correto para montar a marmita?

A melhor opção é a marmita de vidro, que é mais higiênica e permite que você esterilize com água fervente sem prejudicar a sua qualidade. Outra opção são as marmitas plásticas livres de bisfenol-A, composto químico muito utilizado na fabricação de plásticos de policarbonato. “O BPA é um um desregulador endócrino, isto é, uma substância química semelhante a um hormônio, que promove alterações no sistema endócrino e neuroendócrino humano, afetando os âmbitos sexual, comportamental e, até mesmo, o sistema digestório e endócrino de uma pessoa”, esclarece a dra. 

Como congelar e descongelar a marmita?

Para o congelamento, o ideal é, primeiramente, esterilizar o recipiente e deixar a comida esfriar na geladeira antes de acondicioná-la na marmita, segundo a profissional. Logo em seguida, é importante armazenar os alimentos de forma que não sobre espaço para o ar dentro do pote. Além disso, marmitas conservadas no freezer a -18°C duram até 30 dias, enquanto na geladeira, em até 5°C, o prazo máximo é de 5 dias. 

Quando quiser descongelar a sua refeição, retire-a do freezer no dia anterior ao consumo e coloque-a na geladeira, para que o processo seja feito de forma natural. Caso opte por levá-la para o trabalho, a remoção do congelador pode ser feita diretamente para a lancheira térmica. No entanto, uma vez descongelados, os alimentos não podem ser congelados novamente, pois existe o risco de contaminação. 

5 receitas saudáveis que enganam a vontade de doce


Seja para melhorar a saúde ou a estética, diminuir o consumo de açúcar pode ser muito positivo. Por isso, quem faz dieta precisa comer doce com moderação – e quem não faz, deve começar!

De qualquer forma, todo mundo gosta de um docinho de vez em quando, não é? E mesmo na dieta, merecemos sobremesas deliciosas. Por isso, o AnaMaria Receitas separou 5 sobremesas cheias de sabor e que são perfeitas para enganar a vontade de doce!

Banoffe sem açúcar

Banoffe sem açúcar
Banoffe sem açúcar

A nutri Thaisa Leal veio aqui na nossa cozinha e preparou esse docinho saudável e delicioso! O Banoffe sem Açúcar é a salvação para quando bate a vontade de comer algo mais elaborado. Para não precisar chutar o balde, prepare esse Banoffe com Doce de Leite sem açúcar, iogurte e amendoim. A gente garante: fica uma delícia!

Sorvete light de abacaxi

Sorvete light de abacaxi

Um sorvete refrescante, cremoso e todo “pedaçudo”. Nessa receita, utilizamos adoçante culinário. Contudo, se o seu abacaxi já estiver docinho, fique à vontade para fazer 100% sem adição de açúcar. Assim, além de ficar mais saudável, o seu sorvete ficará bem natural e nem um pouco enjoativo!

Doce com frutas: espetos coloridos

Espetos coloridos

Quando o assunto é dieta, a fruta é a nossa melhor amiga. Isso porque, além de conter diversas vitaminas, elas são ótimas substitutas dos docinhos. Por isso, te sugerimos essa versão de espetos coloridos. Além de serem bem divertidos de comer, o sabor das frutas enganará a vontade de doce na hora!

Brigadeiro low-carb

Brigadeiro low carb
Brigadeiro low carb

Seja lá qual for a dieta, comer brigadeiro saudável é muito bom. E, por mais que essa receita seja um tanto diferente do que a do brigadeiro comum, confie no processo: o resultado será uma bolinha de chocolate cremosa cheia de sabor. Esse docinho mata a vontade de açúcar e ainda contém pouquíssimas calorias!

Doce de pera com geleia

Pera com geleia
Pera com geleia

E cá estão as frutas, novamente, salvando o dia! A pera com geleia é uma ótima opção para tirar a vontade de doce da frente. Como é uma fruta bem docinha, fica uma delícia quando colocada junto com a geleia! Faça essa sobremesa em casa e nos conte o que achou!

5 ideias de lanchinhos saudáveis!


Muitas pessoas estão acostumadas a comer um lanchinho depois do almoço para não sentir fome durante o dia. Não há nada de errado em fazer essa pausa para comer, mas é muito importante focar em alimentos nutritivos. 

Inclusive, é bem comum as pessoas comerem uma segunda sobremesa depois do almoço, ou um segundo café da manhã antes do meio-dia. De qualquer forma, o valor nutricional do lanchinho importa sim!

E se você está optando por lanchinhos menos saudáveis por uma questão de praticidade, fique por aqui. O AnaMaria Receitas te mostra 5 ideias deliciosas e muito práticas de lanchinhos saudáveis para você matar a fome de uma maneira mais nutritiva!

Barrinhas de morango caseiras

É muito comum comermos barrinhas de cereal quando estamos com fominha. Um dos lanchinhos mais clássicos está no nosso acervo de receitas. Muito simples de fazer e com um resultado para lá de saboroso, essa barrinha tem ingredientes bem naturais e nutritivos. Além disso, como você mesmo coloca a mão na massa, é impossível ter corantes, aromatizantes e outros aditivos. 

Foto de Barrinha de morango
Foto de Barrinha de morango

Delícia de frutas e iogurte

Essa receita é bem diferente da maioria dos iogurtes com frutas. A escolha das frutas vai de cada um, mas tente fazer sempre uma misturinha bem diversificada. Assim seu iogurte fica com um sabor ainda mais diferente e gostoso. 

Esse lanchinho também é fácil de levar para os lugares. Leve em um pote médio, as frutas cortadas e o iogurte na embalagem fechada. Quando for comer, basta colocar o iogurte fechado no pote e se deliciar!

Delícia de frutas e iogurte
Delícia de frutas e iogurte

Crepe de ricota

Esse crepe é feito com uma massa fininha, leve e bem simples. Mas ele é muito mais do que isso. Experimente esse recheio delicioso e super fácil de preparar. É interessante congelar a massa e o recheio para poder aproveitar mais vezes durante a semana. Com certeza esse lanchinho vai matar sua fome

Crepe de Ricota - Getty Images
Crepe de Ricota – Getty Images

Tapioca de queijo e salada

A tapioca é uma clássica para os lanchinhos da tarde. Bem natural e orgânica do jeito que queremos aqui nessa lista. O conjunto do queijo com a salada pode deixar tudo mais interessante. Se precisar, leve a tapioca feita separada da salada. Assim, você pode esquentar a tapioca sem prejudicar as folhas. 

Tapioca com queijo e salada
Tapioca com queijo e salada

Espetinho de frutas

Por último, mas não menos importante, as frutas são imprescindíveis para o seu lanchinho da tarde. As frutas garantem refrescância e saúde com um detalhe doce bem saboroso. A maneira de montagem dessa receita é bem diferente, mas se for comer fora de casa, não se preocupe, o objetivo é fazer uma salada de frutas no palito mesmo!

Foto da receita de espetinho de frutas
Foto de Mauro Holanda
Espetinho de frutas

A época de caqui está chegando! Veja as melhores receitas com a fruta!


A gente sabe que as melhores frutas não duram o ano todo e, infelizmente, esse é o caso do caqui. O pico da safra de caqui é nos meses de abril e maio, ou seja, não perca tempo e vá atrás da sua bandejinha de caquis. Mas que tal dar uma turbinada na sua salada de frutas e transformar o caqui em uma bela sobremesa? Aproveite a época do ano e o AnaMaria Receitas para colocar a mão na massa! 

Receitas de torta de caqui

Essa tortinha mega saborosa é muito simples de fazer. Nela usamos o caqui chocolate, uma versão um pouco mais consistente e crocante da fruta. Além disso, ele é um pouco menos doce do que a versão tradicional, por isso colocamos açúcar e mel. Vamos experimentar juntos?

"Foto

Compota simples de caqui

Essa compota bem completa e cheia de contrastes de sabor. Experimente essa sobremesa deliciosa acompanhada com uma bola de sorvete de creme. O sabor fica indescritível!

Compota Simples de Caqui
Compota Simples de Caqui

Receitas de musse cremosa de caqui

Essa mousse é superfácil de fazer. Prepare essa sobremesa deliciosa nos seus eventos de abril e maio. Seus convidados serão surpreendidos pela facilidade e sabor dessa receita!

Musse de Caqui
Musse de Caqui

Suco de caqui, abacaxi e pera

Que tal experimentar esse suco cheio de sabor e nutrientes? Experimente essa combinação surpreendente e super refrescante com o AnaMaria Receitas!

Suco de caqui, abacaxi e pêra
Suco de caqui, abacaxi e pêra

Cheesecake com caqui

Não é uma receita muito comum, mas é surpreendente! Prepare esse cheesecake com o AnaMaria Receitas e faça todo mundo se apaixonar por sua sobremesa!

Cheesecake de caqui.
Cheesecake de caqui

Não seja enganado: Leia rótulos de produtos


Aprender a ler os rótulos de um produto pode ser algo fácil, mas vai mudar as suas escolhas a cada ida no mercado. É mais fácil, desse modo, manter uma alimentação saudável, pois você passa a conhecer a quantidade e qualidade dos ingredientes e nutrientes de cada alimento.

A nutricionista Thatiane Lima, em entrevista exclusiva ao AnaMaria Receitas, fala sobre a importância dessa prática: “Ler rótulos é muito importante para identificar a qualidade da composição do alimento, ajuda a população optar por alimentos mais saudáveis.”.

“Ter conhecimento sobre os ingredientes que compõem cada produto auxilia na definição do que comprar, principalmente priorizando os alimentos menos industrializados”, continua a nutricionista. Por isso, saber ler essas informações significa garantir melhores escolhas de produtos, ajudar na alimentação saudável e dar atenção extra aos ingredientes.

O rótulo com as informações nutricionais é obrigatório desde 2001 em qualquer produto regulado pela Anvisa e normalmente vem acompanhado da porção de nutrientes, calorias, vitaminas, proteinas e carboidratos que aquele alimento possui e contribui para nós.

Antes de entender e aprender a analisar a lateral do produto, as vezes, logo na frente, pode haver alguma informação importante em forma de símbolo:

Fonte: Public Domain Vector. Símbolo de Produto Orgânico
Fonte: Public Domain Vector. Símbolo de Produto Orgânico

O T dentro do triângulo amarelo significa que o produto é transgênico, isso significa que ele é produzido a partir de ingredientes modificados geneticamente ou quimicamente.

 

O que deve ter no rótulo/na lateral do produto?

É importante saber o que estamos consumindo, saber se o alimento é ultrapassado,  existem muitas opções no mercado o que dificulta o entendimento sobre as melhores opções de alimentos, o melhor entendimento sobre os rótulos pode ajudar a população a fazer melhores  escolhas e a manter uma alimentação saudável, o que auxilia na prevenção de doenças crônicas e obesidade”, alerta Thatiane sobre a importância de entender cada informação do rótulo.

Fonte: Pixabay. Foto de prateleira.
Fonte: Pixabay. Foto de prateleira.

 

Lista de ingredientes

Nada é por acaso, toda a lista é em ordem decrescente. Isso significa que os ingredientes que estão em maior quantidade vão ser os primeiros a aparecer e os em menor quantidade estarão no final. Por isso, evite produtos onde o açúcar aparece primeiro e sempre opte por alimentos que têm menos ingredientes. Quanto menor a lista, mais saudável o produto.

É sempre bom ficar de olho especificamente na quantidade de gordura saturada, gordura trans, sódio e açúcar: sempre que o valor for alto demais repense a decisão de levar o produto.

Se muitos nomes complicados e difíceis de pronunciar aparecem, repense sobre levar o produto, normalmente são conservantes ou aditivos químicos.

 

Prazo de validade e lote

Sempre esteja atento, antes de comprar um alimento, no vencimento dele. Fique alerta, que alimentos industrializados costumam durar bem mais nas prateleiras.

Fique de olho nos conservantes, sódio e açúcares que normalmente são adicionados em grande quantidade para preservar por mais tempo o produto. Eles acabam fazendo um mal danado a nossa alimentação.

 

Informação nutricional

Os rótulos não mostram a quantidade de nutrientes presente no produto inteiro, mas sim o que contém em cada porção recomendada a ser consumida. Essa dieta padrão deve estar em torno de 2000 calorias por dia. Saiba o valor diário recomendado para cada nutriente:

Carboidratos: 300g

Proteínas: 75g

Gorduras Totais: 55g

Gorduras Saturadas: 22g

Fibra Alimentar: 25g

Sódio: 2000 a 2400mg

Açúcares: 150g

 

Para calcular o percentual do valor diário para cada um desses nutrientes, uma regra de três já basta. Por exemplo: O consumo saudável diário de carboidratos é de 300g. Uma porção de macarrão contém 120g de carboidratos. Portanto, ao consumir macarrão você consome uma certa porcentagem do valor diário. Veja:

300g — 100% da quantidade diária a ser consumida

120g — x%

x = 100 x 120/300

x = 40%

 

A conta é ótima para ter uma noção sobre a diferença de alimentos naturais e industrializados. É importante saber que se a porcentagem do valor diário (%VD) for alto significa que o produto tem bastante daquele nutriente.

Logo, é ótimo um alto %VD nas fibras alimentares, mas rejeite um alto %VD de gorduras e sódio. Um bom exemplo é o miojo, o macarrão instantâneo possui 65% do sódio, quantidade que deveríamos consumir em um dia inteiro e não só em uma refeição.

Agora você já sabe exatamente o que buscar em cada rótulo para evitar produtos ultraprocessados, ficou ainda mais fácil ter uma alimentação saudável!

Dia da água: veja os benefícios no nosso organismo!


Todos nós já sabemos que o corpo humano é formado por 60 a 70% de água, mas você sabia que é importantíssimo manter o corpo bem hidratado para o seu bem estar? Das pontas dos cabelos até a ponta dos pés, a água é uma grande aliada a uma vida mais leve, produtiva e feliz! Veja mais sobre os benefícios da água a seguir com o AnaMaria Receitas! Foto: Pixabay

PRISÃO DE VENTRE E DIGESTÃO

A constipação, geralmente, é causada por uma dieta pobre em fibras, pela baixa ingestão de água e pela ausência de exercícios físicos. Dessa forma, beber água e fugir da desidratação é uma forma barata e fácil de prevenir a prisão de ventre

Além disso, a hidratação contínua melhora a nossa digestão. Por compor grande parte do suco digestivo, quando bebemos uma quantidade boa de água durante o dia, nossa digestão ocorre de maneira mais leve e agradável.

RETENÇÃO DE LÍQUIDOS E PERDA DE PESO

Diferente do que muitos pensam, beber bastante água não é motivo de inchaço, pelo contrário, ela ajuda a diminuir a retenção de líquido no corpo. Esse problema, muitas vezes relacionado com o acúmulo de sódio no organismo, pode ser resolvido com alguns copos de água (e muitas idas ao banheiro). 

Consequentemente, além de reduzir o inchaço, o líquido pode ser aliado àqueles que buscam a perda de peso. Afinal, quem nunca começou a comer, mesmo sem fome, por causa de tédio? A água impede isso de acontecer e aumenta a sua saciedade. Acaba que muitas vezes estamos apenas com sede!

MELHORA A PELE, CABELOS E UNHAS

Uma pele jovem, cabelo brilhante e unhas fortes, será isso um sonho? A hidratação diária pode te ajudar a alcançá-lo! A água nos ajuda a manter uma pele hidratada e firme, o que distancia as acnes e o envelhecimento precoce. 

Além disso, se manter hidratado pode ajudar a deixar os cabelos mais fortes e bonitos, sem contar que é um grande aliado à Rapunzel, uma vez que promove o crescimento dos fios. E não fique achando que as unhas ficam de fora, viu? As unhas, mesmo que contenham uma quantidade de água menor em sua composição, se beneficiam da hidratação do corpo e ficam mais fortes e resistentes aos dias cheios e atritos!

Foto: Pixabay

ALIVIA O ESTRESSE E DOR DE CABEÇA

Na verdade, o que acontece é que na desidratação é muito comum os níveis de estresse aumentarem e as dores de cabeça também. Ambos ocorrem praticamente pelo mesmo motivo: a falta de água faz com que nossos neurônios fiquem mais sensíveis (e burrinhos). Por isso, quando não nos hidratamos o suficiente, é comum ficarmos irritados, desfocados e com dores de cabeça. Mas esses efeitos logo passam ao beber um copo de água! 

PREVINE DOENÇAS RENAIS

Beber bastante água é como dar um banho no seu corpo. A hidratação permite o bom funcionamento dos rins e isso, além de prevenir doenças renais como infecção urinária ou pedras no rim, também fazem um detox completo do corpo. E aí, já lavou seu corpo hoje?

MELHOR CIRCULAÇÃO SANGUÍNEA

Você sabia que o plasma sanguíneo é 90% água? Essa concentração faz com que a densidade do sangue seja menor, o que permite o transporte de vitaminas, a prevenção de doenças cardiovasculares, controle da pressão sanguínea e entre outros diversos benefícios!

Qual a quantidade certa de água para uma pessoa?

Não existe uma quantidade exata de água a ser ingerida. A média entre os adultos é de 2 a 4 litros por dia, mas existem vários métodos para saber se você bebe uma quantidade boa de água diariamente. 

Uma dessas formas é o cálculo peso-litros: 35ml para cada quilo de uma pessoa. Por exemplo, uma pessoa de 70kg terá que beber 2,4 litros, aproximadamente. Mas como não é uma ciência exata, o ideal é se manter sempre com uma garrafinha ao seu lado e se manter hidratado durante o dia todo. Afinal, não queremos ver ninguém desidratado, né?

 

Veja também os alimentos ricos em água e melhore a hidratação do seu corpo!

Alimentos saudáveis sem gastar muito!


Apesar da diferença de preços de produtos orgânicos e tradicionais ter diminuído, os preços dos naturais ainda são bem mais altos. Esses altos custos acabam tornando inviável a compra e consumo de produtos orgânicos para a maioria dos brasileiros.

De acordo com uma pesquisa da Deral (Depertamento de Economia Rural) os alimentos orgânicos chegam a ser 30% mais caros que os convencionais, enquanto um levantamento da SEAB (Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento) constatou que a maior diferença dos preços é na manteiga, que chega a ser 10 reais mais cara, enquanto a menor é a variação do saco de arroz, que aumenta um real entre o convencional e o orgânico.

Em geral, as frutas e verduras aumentam cerca de oito reais o quilo, mas o preço alto é justificado nestes produtos pela qualidade e produção. Eles costumam ser mais saudáveis por conta da sua manufatura ecológica, sempre pensada em reduzir ao máximo os danos ao meio ambiente.

O Brasil é líder no uso de agrotóxicos e é o principal mercado de agrotóxicos “altamente perigosos”. No Para (Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos), o principal relatório sobre a presença de agrotóxicos em nosso país, realizado pela Anvisa até 2011, mostra que até 36% tinham resultados irregulares, isso significa que havia presença de elementos não autorizados nesses produtos.

Logo, a importância de se optar por alimentos orgânicos é bem maior do que apenas a preocupação com o meio ambiente, mas também com a sua saúde. 

Selo-organicos

Para saber se um produto é realmente orgânico basta procurar na embalagem o selo do Ministério da Agricultura que confirma se o alimento é realmente orgânico:

 

 

 

 

 

 

Onde posso achar esses alimentos com um preço bom?

Créditos: Pixabay. Frutas na mesa.
Créditos: Pixabay. Frutas na mesa.

Uma pesquisa realizada pela Rede Brasileira de Grupos de Consumo Responsável aponta que os produtos orgânicos são realmente mais caros em redes de supermercados, mas os preços em locais com menos intermediários são equivalentes aos produtos tradicionais que costumamos comprar.

Quando for ao mercado ou no hortifrúti escolha os alimentos dentro da estação, comprar frutas ou legumes fora da sua época exige muito mais fertilizantes e insumos sintéticos para produzir

A forma mais fácil de economizar e achar alternativas econômicas é buscar esses alimentos direto com o produtor. Uma ótima opção é ir em feiras de produtores, o IDEC tem um mapa que mostra todos.

Nessas feiras é possível encontrar alimentos mais em conta e um preço justo para os produtos orgâncios ou agroecológicos, já que comprar direto com o produtor é mais barato. Caso não ache nenhuma feira perto da sua casa é possível comprar esses alimentos por meio da internet, a venda online costuma ser mais barata e mais acessível para a maioria.

O serviço de entregas também pode ser uma opção, como a entrega de cestas orgânicas que costumam sair mais em conta que a compra no supermercado, existem empresas ou sítios que disponibilizam esse serviço de entrega como o Sítio A Boa Terra.

Vá atrás de um CSA, Comunidades que Sustentam a Agricultura, assim você pode ajudar esses produtores financiando as compras e a produção por um tempo determinado.