O que uma pessoa com intolerância à lactose perde ao não consumir leite?


De uns tempos para cá tem crescido a popularidade de produtos sem lactose, principalmente no mundo fitness. Isso tem potencializado o pensamento de que talvez a lactose não seja um componente saudável para o nosso organismo. Mas será que isso é real? Responda essa pergunta de uma vez por todas com o AnaMaria Receitas e veja como o leite é importante para nossas vidas!

Afinal, o que é lactose?

Nas aulas de biologia e química aprendemos que as substâncias que terminam com “ose” são açúcares, e o mesmo vale para a lactose que, no caso, é o açúcar do leite. Mas calma, não é aquele açúcar “venenoso” que vemos nos alimentos processados. A lactose é um açúcar perfeitamente natural do leite, assim como a frutose é o açúcar natural das frutas. É esse nome “açúcar” o que tem assustado muita gente, mas ela vai muito além disso. 

De acordo com o “MilkPoint”, o maior portal sobre informações da indústria láctea do mundo, o leite é extremamente necessário para o desenvolvimento do ser humano e principalmente em seus primeiros anos de vida. Além de ser a principal fonte de fósforo, cálcio, vitamina A, B2 e B12. Todas elas são importantes para o bom funcionamento do organismo e conseguimos encontrá-las em um simples copo de leite, incrível, não?

Por sua vez, a lactose em si é essencial no desenvolvimento de bebês e crianças. O seu baixo índice glicêmico é benéfico para a saúde infantil: mais energia com menos açúcar. Além disso, a galactose presente na lactose é um nutriente importantíssimo para o desenvolvimento do cérebro dos bebês e ainda é a principal fonte de energia para eles. 

Para os adultos, o grande benefício da lactose está no baixo índice glicêmico. Esse benefício está mais ligado à diabetes tipo 1 e 2 e principalmente na redução de risco do segundo tipo da doença. Fora isso, há vantagens ligadas ao bom funcionamento do intestino com o desenvolvimento de bactérias boas que protegem o trato intestinal de infecções. Mas se a lactose é tão boa para os adultos, por que algumas pessoas são intolerantes?

Intolerância à lactose

Segundo o MilkPoint, estima-se que 70% da população mundial é intolerante à lactose. A intolerância vem da falta da enzima especial lactase, responsável por digerir a lactose no intestino humano. Geralmente, nascemos com essa enzima em grande quantidade para conseguir digerir o leite materno que, curiosamente, tem mais concentração de lactose do que o leite de vaca. No entanto, é bem comum a quantidade de lactase diminuir enquanto crescemos e daí nasce a intolerância à lactose. 

Os motivos para isso acontecer não são tão claros e o mais aceito é a seleção natural e evolução do homem. Isso porque, interessantemente, o percentual de intolerantes à lactose varia conforme o país. O número estimado no Brasil é 40% da população é intolerante, mas esse número aumenta na Ásia, por exemplo. A conclusão científica é que em países onde o consumo de leite é maior, há menos intolerantes, por uma simples evolução do homem. No entanto, essa evolução é um tanto aleatória e aí entra a seleção natural. 

Outro ponto interessante é que o ser humano é o único mamífero que consome leite depois de adulto. Isso é um dos motivos do porquê diminuímos a quantidade de produção de lactase depois da infância. E além de continuar consumindo leite, consumimos um leite que não é nosso, o que também é bem estranho do ponto de vista natural. 

Mas continuando sobre a intolerância em si, cerca de 80% dos intolerantes não recebem diagnóstico médico, isso porque não é tão horrível assim. Os sintomas incluem flatulência, dores abdominais, distensão abdominal e diarreia. Alguns casos são mais sérios e precisam de acompanhamento médico contínuo e mesmo em casos mais leves, a consulta médica é bem importante para que haja a complementação de vitaminas e nutrientes que serão perdidas com a falta do consumo do leite. 

Dietas sem leite são saudáveis?

Veganismo e o consumo de leite
Veganismo e o consumo de leite/ Foto: Pixabay

Além dos casos de intolerância ou alergia à proteína do leite, existem muitas pessoas que escolhem deixar de consumir lactose em busca do emagrecimento e fazem isso por conta própria, o que é extremamente perigoso. 

Não existem estudos que comprovem que deixar de tomar leite ajuda a emagrecer, porém algumas outras pesquisas estão levantando alguns problemas de saúde resultantes do alto consumo de leite a longo prazo. Nessa dualidade de opiniões, o que se pode fazer é buscar pelo equilíbrio e consumir o leite sem muitos exageros nem faltas. 

Além disso, existe a dieta vegana ou ovovegetariano que, pelo cuidado aos animais e ao meio ambiente, escolhem retirar o consumo de laticínios de suas dietas por completo. Isso é uma pauta bem relevante, uma vez que a indústria láctea é bem cruel com a natureza em um geral. 

Porém, seja qual for o motivo, se o objetivo é excluir totalmente o leite e seus derivados de sua dieta, é fundamental a consulta com um nutricionista ou nutrólogo antes de fazer essa mudança radical. Afinal, eles te indicam se o seu organismo está apto a viver sem os nutrientes do leite e sugerem suplementos para o bem da sua saúde. 

O ideal, na verdade, é consumir o leite de forma equilibrada, uma vez que a lactose faz bem para pessoas sem intolerância ou alergias.