Lanches práticos e deliciosos para o café da tarde


O café da tarde tem um papel significativo na rotina diária de muitas pessoas, proporcionando uma pausa revigorante e trazendo diversos benefícios.

O AnaMaria Receitas trouxe algumas razões pelas quais o café da tarde é tão amado e considerado importante por tantas pessoas.

  • No meio da tarde, depois de várias horas de trabalho ou estudo, o café da tarde pode dar um impulso de energia necessário. Tomar um café e comer algo pode ajudar a combater a fadiga e recuperar o foco para as tarefas que ainda restam no dia.
  • O café da tarde frequentemente é compartilhado com amigos, familiares ou colegas, proporcionando uma oportunidade para uma pausa e uma conversa descontraída. É um momento para relaxar, trocar ideias e desfrutar da companhia uns dos outros.
  • Fazer uma pausa para o café da tarde pode ser uma forma eficaz de aliviar o estresse e a ansiedade. É uma chance de se afastar das preocupações por um momento e desfrutar de um pouco de calma e prazer.
  • Estudos mostram que fazer pausas regulares ao longo do dia pode aumentar a produtividade e melhorar o desempenho mental. O café da tarde proporciona uma pausa bem-vinda que pode ajudar a recarregar as energias e melhorar o foco para as atividades seguintes.
  • O café da tarde pode ser uma oportunidade para cuidar de si e praticar o autocuidado. Escolher alimentos e bebidas que tragam prazer e nutrição pode ajudar a promover o bem-estar físico e emocional.

Lanches práticos e saudáveis para seu café da tarde

  • Frutas frescas: Prepare uma salada de frutas frescas da estação, como morangos, uvas, melancia, maçã ou banana. Corte-as em pedaços pequenos para facilitar o consumo.
  • Mix de castanhas: Monte um mix de castanhas, como amêndoas, castanhas-do-pará, nozes e pistaches. Esses alimentos são ricos em gorduras saudáveis, fibras e proteínas, proporcionando saciedade e energia.
  • Iogurte com granola: Uma opção deliciosa e nutritiva é o iogurte natural ou grego com granola e frutas picadas. Escolha uma granola com baixo teor de açúcar e adicione frutas frescas, como morangos, mirtilos ou manga.
  • Sanduíches leves: Prepare sanduíches saudáveis com pão integral ou de centeio, recheados com ingredientes como queijo cottage, abacate, tomate, folhas verdes e peito de frango grelhado. Essa opção oferece uma boa combinação de proteínas, carboidratos e fibras.
  • Barras de cereais caseiras: Prepare barras de cereais caseiras com aveia, nozes, sementes e frutas secas. Elas são uma opção prática e nutritiva, sem os conservantes e aditivos encontrados nas versões industrializadas.
  • Smoothies: Prepare smoothies com uma combinação de frutas, vegetais, iogurte e proteína em pó. Eles são uma maneira refrescante de obter uma variedade de nutrientes em uma única bebida.

Estas são apenas algumas ideias para lanches práticos e saudáveis para desfrutar no café da tarde. Você pode adaptar as receitas de acordo com suas preferências pessoais e restrições alimentares.

Lembre-se de escolher opções que ofereçam uma combinação equilibrada de nutrientes para manter sua energia e saciedade até a próxima refeição.

Gostou das dicas? Veja também: Como improvisar o cardápio na correria do dia-a-dia!

Dia do cachorro-quente: veja curiosidades e diversos preparos pelo Brasil


O cachorro-quente é um dos pratos mais consumidos do mundo. Só para você ter uma ideia, nos Estados Unidos são aproximadamente 20 bilhões de lanches por ano. A praticidade e o sabor são o que dão a fama para o sanduíche de pão e salsicha, mas esse simples prato também tem diversas histórias e preparos incríveis. Veja curiosidades sobre o cachorro-quente. Confira aqui no AnaMaria Receitas!

Origem do nome

Por mais que o preparo da salsicha possa ser algo totalmente industrializado, trata-se de um item bem antigo. Segundo o site Aventuras na História, alguns documentos afirmam que ela surgiu por volta de 1484, data comemorada em Frankfurt, na Alemanha. No entanto, o cachorro-quente que conhecemos hoje teria sido criado por um açougueiro alemão no final do século 17. 

Johann Georghehner, o profissional em questão, criou o prato em Coburg, mas foi até Frankfurt divulgar sua descoberta. Anos depois, o sanduíche chegou nos Estados Unidos com os imigrantes europeus da época. 

Já em terras americanas, eles eram vendidos como “hot dachshund”, nome da famosa raça de cachorros alemã, conhecida popularmente como “salsichinha”. E, para facilitar a pronúncia em inglês, começaram a chamar o prato de “hot dog”, traduzido mais tarde como cachorro-quente. 

Cachorro quente/ Foto: Pixabay
Cachorro quente/ Foto: Pixabay

Diversidade no preparo

No mundo inteiro, o cachorro-quente ganhou sua própria versão. O básico é a salsicha no pão, temperado com ketchup e mostarda. A receita tradicional, porém, pode levar inúmeros ingredientes, como chucrute e picles. Com a popularização dos pratos, mais e mais receitas mirabolantes foram inventadas. 

No Brasil, as mudanças foram intensas. Em São Paulo, por exemplo, o sanduíche recebe purê de batata, molho de tomate e batata palha na montagem. No entanto, no Rio de Janeiro (RJ), é comum que até ovos de codorna apareçam em algumas versões. Já em terras mineiras, costuma-se comer cachorro-quente com milho-verde, bacon, pimenta em conserva e pimentão verde.

Já os baianos têm o costume de colocar azeite de dendê e até abóbora para comer o cachorro-quente. No norte do Brasil, o lanche pode ser chamado de x-caboquinho, mas em Manaus é o Kikão que toma conta das ruas. Nele, além do pão e salsicha, podem ir cenoura, queijo ralado e maionese. E você? Como costuma comer seu amado cachorro-quente?