Caruru de peixe: experimente essa versão inovadora e saborosa


O Caruru é um prato de origem africana, que se tornou um símbolo da culinária baiana. Essa delícia pode ser definida, basicamente, como um cozido de quiabo, mas que possui um sabor marcante graças à união de outros ingredientes, como o azeite de dendê e amendoim. 

Esse prato é popularmente conhecido por ser o acompanhamento do clássico Acarajé, mas, além disso, ele pode complementar pratos feitos com carne, frango ou peixe. Para realçar seu sabor, ou para quem gosta de um toque apimentado, vale adicionar algumas gotas de pimenta para deixar esse acompanhamento ainda mais gostoso. 

Além do preparo clássico do caruru, existem algumas versões inovadoras do prato, como essa que o AnaMaria Receitas te ensina hoje. Trata-se de um preparo com peixe frito desfiado. Ficou curioso? Então venha aprender o passo a passo dessa receita deliciosa! 

Receita de caruru de peixe do AnaMaria Receitas 

Ingredientes:

  • 2 xícaras de Peixe frito desfiado, sem pele (vermelho, Cavala ou pescada)
  • 1 xícara de Cebola picada
  • 1 xícara de Tomate picado
  • 1/2 xícara de Pimentão picado
  • 8 xícaras de Água
  • 1 colher (sopa) de Corante (urucum)
  • 6 xícaras de Quiabo cortado em rodelas finas
  • 2 colheres (sopa) de Cebolinha picada
  • 2 colheres (sopa) de Chicória picada
  • 1/4 xícara de Coentro picado
  • 6 colheres (sopa) de Suco de limão
  • Sal a gosto
  • 4 colheres (sopa) de Farinha de mandioca
  • 4 colheres (sopa) de Azeite de dendê

Modo de preparo:

Em uma panela funda, ponha a cebola, o tomate e o pimentão para cozinhar com 2 xícaras (chá) de água. Após a fervura, acrescente o corante e deixe cozinhar em fogo médio por alguns minutos. Adicione o quiabo, 4 xícaras (chá) de água, sal, a cebolinha, a chicória, o coentro e o suco de limão. Quando o quiabo estiver mudando de cor e começando a soltar as sementes, coloque o peixe frito desfiado e deixe cozinhar.

Antes de terminar o cozimento, dissolva 2 colheres (sopa) de farinha de mandioca em 1 xícara (chá) de água fria e adicione rapidamente ao caruru, mexendo constantemente para não grudar ou empelotar. Repita o procedimento com o restante da farinha, dissolvida em outra xícara de água fria.Junte o azeite de dendê, mexendo de vez em quando para não grudar no fundo da panela.Retire do fogo após a fervura do caruru e, se quiser, salpique salsa picada. Sirva com arroz branco.

Experimente o acarajé do AnaMaria Receitas!


A origem da palavra acarajé, na África, deriva de akara (bola de fogo) e jê (comer). Juntando as duas, quer dizer “comer bola de fogo”. Existem várias lendas sobre a origem do prato baiano, um deles é o mito da relação de Xangô com suas esposas Oxum e Iansã. O acarajé é então um tipo de oferenda para esses orixás. Graças a isso, muitos consideram o bolinho como uma comida sagrada.
Já deu para perceber que essa receita é especial, né? A tradição das baianas do acarajé vem desde a época colonial do Brasil. Por isso, em 1998, o bolinho foi reconhecido como patrimônio cultural de Salvador e, em 2004, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) reconheceu o prato baiano como patrimônio cultural material do Brasil.
É claro que a receita tentou se manter a mesma por muito tempo, mas algumas coisas mudaram desde sua criação. Hoje é muito comum ver diversos tipos de recheios e uma mistura de sabores cada vez mais surpreendente. Aprenda a fazer o seu próprio acarajé com o AnaMaria Receitas e deixe a criatividade fluir!

Receita de Acarajé do AnaMaria Receitas!

Traga um pedaço da Bahia para a sua casa com essa receita deliciosa de acarajé!

Ingredientes:
1 Kg de Feijão-fradinho cru
2 Cebolas
Azeite-de-dendê para fritar
Sal a gosto

Modo de preparo:
Prepare seus ingredientes: deixe o feijão de molho em água fria por seis horas. Rale as cebolas e reserve. Depois, lave o feijão e esfregue-os para tirar a casca e os olhinhos.
Bata o feijão no liquidificador até formar uma massa. Vá adicionando a cebola ralada aos poucos. Bata com uma colher de pau para que a massa fique leve e fofa.
Aqueça o azeite-de-dendê e ponha colheradas da massa para fritar. O tamanho da colherada define o tamanho do bolinho. Deixe dourar de ambos os lados. Retire com uma escumadeira e escorra em papel-toalha. Sirva quente recheado com vatapá ou camarão seco cozido e molho vinagrete. Prontinho!