Os agrotóxicos alimentícios e os impactos em nossa saúde

Você sabe os impactos que os agrotóxicos podem causar na sua saúde? O AnaMaria Receitas vai te explicar a seguir!

Para você que sempre busca, nos supermercados ou feiras, um brócolis limpinho, sem bichos, ou uma fruta apetitosa sem resquícios de que um bichinho passou por ali, saiba que isso ocorre graças ao uso dos agrotóxicos. 

Publicidade

São produtos capazes de impedir a proliferação de insetos que possam prejudicar a produção dos alimentos e para conseguir fazer isso, ele precisa ser bem poderoso. 

Entretanto, apesar de eliminar as pragas, esses produtos podem ser tóxicos para a nossa saúde, desde o consumo, até para quem lida com os pesticidas diariamente, como os trabalhadores rurais. 

Sabendo que em algum momento da vida você já foi exposto aos agrotóxicos, seja pela ingestão ou durante o trabalho, é importante entender os riscos que esses produtos trazem para nossa saúde e alternativas para diminuir o consumo dessas substâncias. 

O que são os agrotóxicos?

Os agrotóxicos são substâncias químicas utilizadas no controle de insetos, ácaros, ervas daninhas, fungos e outros tipos de pragas que possam prejudicar as plantações. Esse controle é benéfico para os produtores pois minimizam os possíveis danos às plantações, e com isso, a produtividade aumenta. 

Publicidade

Os pesticidas mais usados são os acaricidas, fungicidas, herbicidas, inseticidas e rodenticidas.

Os agrotóxicos e os alimentos 

Se você inclui verduras, vegetais e frutas em sua alimentação, com o objetivo de manter uma uma alimentação saudável e equilibrada, saiba que é importante entender a procedência desses alimentos. 

Visando isso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) criou o Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA), um estudo que busca monitorar os níveis de agrotóxicos presentes nos alimentos de origem vegetal. A pesquisa demonstra uma lista com os legumes, verduras, frutas e grãos com o maior nível de contaminação por agrotóxicos. 

Publicidade

Foram analisadas pelo PARA, mais de 12 mil amostras de alimentos e, dentre eles, o pimentão lidera a lista com 92% das amostras irregulares, seguido pelo o morango com 63% de irregularidades contra 57% das amostras do pepino. Esses três conduzem a lista dos alimentos mais contaminados. 

Quais as consequências para nossa saúde?

Quais as consequências para nossa saúde? Foto: Pixabay

Os agrotóxicos são feitos de substâncias químicas que visam exterminar e combater pragas e, justamente por isso, esses produtos podem ser prejudiciais para a saúde do ser humano. 

Segundo estudos da Fiocruz os efeitos sobre a saúde podem ser de dois tipos: os efeitos agudos, que são aqueles que causam danos aparentes em um período de 24 horas quando o indivíduo é exposto a altas doses da substância, e os efeitos crônicos, que são aqueles resultantes de uma exposição gradativa, que é feita ao longo do tempo já que o indivíduo é exposto a baixas doses as substâncias. 

Publicidade

No caso dos efeitos agudos, eles são mais visíveis e com efeito imediato, podendo aparecer durante ou após o contato da pessoa com o produto. O efeito agudo causa, na maioria dos casos, dores de cabeça, espasmos musculares, convulsões, náuseas, desmaios, vômitos, dificuldades respiratórias e até a morte. 

Já no efeito crônico, os sintomas podem aparecer depois de semanas, meses, ou até anos e cosntumam ser mais graves, causando paralisia, câncer, esterilidade e abortos. 

Alternativas para os alimentos com agrotóxicos

Opte por alimentos orgânicos - Foto: Pixabay
Opte por alimentos orgânicos – Foto: Pixabay

Agora que você sabe os malefícios que os agrotóxicos podem causar na sua vida, está na hora de descobrir alternativas eficazes para substituir esses produtos.

Publicidade
  • Policultivos: são alternativas sustentáveis para os agrotóxicos, uma vez que equilibram a convivência entre insetos e bactérias com as plantações. Esse material é feito de dejetos de animais ou restos de alimentos como fertilizantes orgânicos no solo. 
  • Alimentos orgânicos: são caracterizados por não serem produzidos com o uso de agrotóxicos. Essa opção é benéfica para nossa saúde, à medida que o resultado são alimentos mais saudáveis.

Além disso, existem os benefícios para o meio ambiente, pois a agricultura orgânica visa a redução da poluição do solo, retirando o uso dos pesticidas e promovendo a biodiversidade, pois a ausência dos agrotóxicos ajuda na preservação dos animais da região.