Alimentos saudáveis sem gastar muito!

Aprenda a importância de consumir alimentos de origem orgânica e saiba driblar os preços altos com algumas dicas especiais do AnaMaria Receitas.

Apesar da diferença de preços de produtos orgânicos e tradicionais ter diminuído, os preços dos naturais ainda são bem mais altos. Esses altos custos acabam tornando inviável a compra e consumo de produtos orgânicos para a maioria dos brasileiros.

Publicidade

De acordo com uma pesquisa da Deral (Depertamento de Economia Rural) os alimentos orgânicos chegam a ser 30% mais caros que os convencionais, enquanto um levantamento da SEAB (Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento) constatou que a maior diferença dos preços é na manteiga, que chega a ser 10 reais mais cara, enquanto a menor é a variação do saco de arroz, que aumenta um real entre o convencional e o orgânico.

Em geral, as frutas e verduras aumentam cerca de oito reais o quilo, mas o preço alto é justificado nestes produtos pela qualidade e produção. Eles costumam ser mais saudáveis por conta da sua manufatura ecológica, sempre pensada em reduzir ao máximo os danos ao meio ambiente.

O Brasil é líder no uso de agrotóxicos e é o principal mercado de agrotóxicos “altamente perigosos”. No Para (Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos), o principal relatório sobre a presença de agrotóxicos em nosso país, realizado pela Anvisa até 2011, mostra que até 36% tinham resultados irregulares, isso significa que havia presença de elementos não autorizados nesses produtos.

Logo, a importância de se optar por alimentos orgânicos é bem maior do que apenas a preocupação com o meio ambiente, mas também com a sua saúde. 

Publicidade

Selo-organicos

Para saber se um produto é realmente orgânico basta procurar na embalagem o selo do Ministério da Agricultura que confirma se o alimento é realmente orgânico:

 

Publicidade

 

 

 

Publicidade

 

 

Onde posso achar esses alimentos com um preço bom?

Créditos: Pixabay. Frutas na mesa.
Créditos: Pixabay. Frutas na mesa.

Uma pesquisa realizada pela Rede Brasileira de Grupos de Consumo Responsável aponta que os produtos orgânicos são realmente mais caros em redes de supermercados, mas os preços em locais com menos intermediários são equivalentes aos produtos tradicionais que costumamos comprar.

Publicidade

Quando for ao mercado ou no hortifrúti escolha os alimentos dentro da estação, comprar frutas ou legumes fora da sua época exige muito mais fertilizantes e insumos sintéticos para produzir

A forma mais fácil de economizar e achar alternativas econômicas é buscar esses alimentos direto com o produtor. Uma ótima opção é ir em feiras de produtores, o IDEC tem um mapa que mostra todos.

Nessas feiras é possível encontrar alimentos mais em conta e um preço justo para os produtos orgâncios ou agroecológicos, já que comprar direto com o produtor é mais barato. Caso não ache nenhuma feira perto da sua casa é possível comprar esses alimentos por meio da internet, a venda online costuma ser mais barata e mais acessível para a maioria.

O serviço de entregas também pode ser uma opção, como a entrega de cestas orgânicas que costumam sair mais em conta que a compra no supermercado, existem empresas ou sítios que disponibilizam esse serviço de entrega como o Sítio A Boa Terra.

Vá atrás de um CSA, Comunidades que Sustentam a Agricultura, assim você pode ajudar esses produtores financiando as compras e a produção por um tempo determinado.