Dicas do AnaMaria Receitas: o que é o bouquet garni?

Você já ouviu falar em bouquet garni? Veja como utilizar essa técnica francesa em seus pratos com o AnaMaria Receitas! Foto: Pixabay

Quem já foi preparar uma receita incrível e se deparou com o “bouquet garni”? Alguns já sabem o que significa esse palavrão, inclusive são amigos de longa data. Mas outros não fazem ideia do que ele quer dizer. 

Publicidade

Acalmem-se, sabemos que a culinária pode ter vários segredinhos íntimos que apenas quem já tem experiência na cozinha conhece. Mas o AnaMaria Receitas veio simplificar essa história toda para vocês. Então, para que você possa preparar suas receitas sem medo, fique aqui e descubra o que é o bouquet garni e como prepará-lo!

O que significa bouquet garni?

O bouquet garni significa “buquê decorado” em francês e é uma forma de tempero muito utilizada na cozinha francesa. Basta um conjunto de ervas e um barbante e voilà, um bouquet garni pronto para deixar seus pratos ainda mais saborosos. 

O uso dele é recomendado para caldos como sopas, ensopados, molhos ou até em caldos base utilizados em risotos, massas e em receitas de arroz mais elaboradas. No entanto, a combinação de ervas pode variar para combinar mais com o sabor do prato preparado. 

Mas não esquenta a cabeça, o AnaMaria Receitas te dá um resumão do que você precisa saber para começar a utilizar o bouquet garni em suas receitas – e dar um glamour a mais para elas!

Publicidade

Onde usar e como fazer?

A receita tradicional do bouquet garni leva 1 ramo de alecrim, tomilho, salsinha e manjericão, 1 folha de louro + 3 folhas de alho-poró para fazer a base do buquê. Para prepará-lo basta lavar bem suas folhas e amarrá-las com um barbante culinário. Uma dica especial para que fique mais fácil prender a linha: corte e selecione folhas e talos de tamanhos semelhantes, assim seus temperos ficam presos com mais segurança. 

Para carnes bovinas, experimente usar tomilho, alecrim, louro, salsão, alho-poró e complete com pimenta, gengibre e raiz de cardamomo. Já para carnes suínas, alguns chefs preferem utilizar zimbro, tomilho, alecrim, sálvia e louro e outra variação para carneiros com hortelã, salsinha, tomilho e alho-poró. Enfim, para frangos e peixes, o conjunto de cebolinha, salsinha, sálvia e tomilho é bem comum e se quiser adicionar um sabor detalhista, raspas de limão são muito bem vindas!

Use e abuse dessa técnica em seus caldos e proteínas e veja como esse simples bouquet pode fazer toda a diferença no sabor do seu prato. Ah, só tome cuidado para não deixar os temperos por tempo demais na água, afinal, não queremos que eles roubem a cena. Utilize-os apenas para complementar os sabores e divirta-se nas combinações!

Publicidade